2know: Erva Trigo

A adoção de uma alimentação saudável está na base de um sistema imunitário equilibrado. É verdade que não há alimentos milagrosos, mas há efetivamente alguns nutrientes que podem ser especialmente benéficos para as defesas do nosso organismo. Dentro desses nutrientes destacam-se os ácidos gordos ómega-3, que modulam a resposta imunitária e têm ação anti-inflamatória , das vitaminas A, B6, C, D, e E e dos minerais como o ferro, zinco, selénio e cobre que são ativadores e/ou constituintes de células de defesa do nosso organismo, como os glóbulos brancos.

Assim, é fácil pensar que alimentos que possuam concentrações destes micronutrientes, com ação anti-inflamatória, sejam uma mais valia para o reforço do nosso sistema imunitário.

A erva de trigo, também conhecida como sangue verdetem vindo a ser muito utilizada nos últimos tempos com esse intuito.

Mas afinal o que é?

A erva de trigo, conhecida como Triticum aestivum, refere-se às folhas jovens da planta do trigo, e como tal, não contém glúten, pois as sementes do trigo ainda não estão formadas nesta fase de maturidade da planta.

É constituída essencialmente por clorofila (aproximadamente 70%) que lhe confere a nominação de sangue verde. O elevado conteúdo de clorofila fez com que esta planta fosse associada como adjuvante em doenças do sangue como a talassemia e a anemia hemolítica e que conferiu aos shots de erva de trigoa sua grande popularidade. A erva de trigo é, de facto, rica em clorofila, mas como os humanos não são plantas, não conseguem realizar a fotossíntese e criar oxigénio dessa forma.

A erva de trigo tem algumas propriedades interessantes para a saúde, que não incluem oxigenar o sangue. Olhando para a sua composição nutricional, a erva de trigo possui efetivamente grandes quantidades de flavonoides, vitamina E, B1, B2, B3, B6 e também ferro e zinco e cálcio, que em quantidades significativas, pode ter o efeito anti-inflamatório procurado. Isto quer dizer que apesar de não ser um shot milagroso, possui uma composição nutricional interessante que pode justificar a sua utilização em alguns casos, e sempre sob recomendação de um profissional da área.

De realçar que os valores nutricionais da erva de trigo podem variar de acordo com a origem da planta e da riqueza dos solos.

Têm sido estudadas as suas propriedades antioxidantes, terapêuticas e de prevenção de doenças como cancro, úlceras, diabetes, obesidade e doenças hematológicas, no entanto não existem estudos em modelos animais no sentido de testar o potencial benéfico para a saúde.

Como utilizar?

Estas plantas são reduzidas a pó logo após serem colhidas, daí que a forma mais comum que vemos no mercado é a erva de trigo em pó.

A recomendação diária ronda os 5g por dia, o equivalente a uma colher de café. Pode ser utilizada na sua forma tradicional em shots de manhã, na qual se dilui o pó em água, no entanto, com um sabor que poderá não agradar a todos. Para minimizar o sabor característico, pode adicionar o pó de erva de trigo a sumos (por exemplo com maçã), batidos, iogurtes, bolas energéticas, ou mesmo na sopa.

 

@susanabarros_nutri

Sale

Unavailable

Sold Out