O que são os prebióticos e probióticos?

Os prebióticos e probióticos estão presentes na alimentação e atuam a nível da função intestinal, nomeadamente na regulação do trânsito intestinal e na prevenção e/ou tratamento de diarreia e obstipação, contribuindo desta forma para uma eficaz absorção de nutrientes com enfoque no reforço do sistema imunitário, isto é, atuam na manutenção da microbiota intestinal.

PREBIÓTICOS

São nutrientes não digeríveis, essencialmente fibras, como seja a inulina, os frutooligossacáridos, os galactooligossacáridos e a lactulose, que estão naturalmente presentes nos alimentos, tais como cebola, o alho, o alho-francês, espargos, alcachofra, tomate, bananas, entre outros. Podendo também ser encontrados isoladamente sob a forma de suplementos alimentares.

Como não são digeridos nem absorvidos no intestino delgado, através da fermentação pelas bactérias benéficas do cólon, estes vão servir de alimentos para os probióticos, e por sua vez estimular o seu crescimento e/ou atividade da microbiota.

PROBIÓTICOS

Segundo a definição da Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO) e da Organização Mundial da Saúde (OMS), são microorganismos vivos que, quando administrados em doses adequadas, contribuem para o equilíbrio da microbiota intestinal e conferem benefícios à saúde do hospedeiro, uma vez que estes microorganismos auxiliam na digestão e protegem o organismo contra as bactérias nocivas.

Os probióticos mais utilizados são as bactérias dos géneros lactobacillus e as bifidobacterium, os quais podem ser encontrados em vários tipos de alimentos fermentados, tendo a capacidade de manter a sua atividade entre a produção e o consumo. Os leites fermentados, os iogurte e o kefir são por excelência fonte de probióticos, podendo também ser adicionados a outros alimentos ou comercializados como suplementos, sob a forma de comprimidos ou cápsulas.

Os probióticos atuam na modulação da microbiota intestinal, através do desenvolvimento das bactérias benéficas, isto é, impedem a proliferação das bactérias patogénicas, promovendo desta forma uma barreira defensiva intestinal.

 

Dado os prebióticos e probióticos se encontrarem presentes nos alimentos, quando existe uma dieta equilibrada, completa e variada poderá não se justificar a toma de suplementação para manter o equilíbrio da microbiota intestinal, pelo que a mesma deva ser prescrita de forma individual e adequada ao indivíduo.

 

Para saber qual a melhor opção para si, contacte um nutricionista para o ajudar a atingir o seu objetivo de forma objetiva e saudável. 

Pode marcar a sua consulta de nutrição aqui

  

@anacatarinacorreia_nutri

 

 

Sale

Unavailable

Sold Out